Notícias

Queda de árvores prejudica competitividade das indústrias de Petrópolis

Petrópolis está entre as cidades do Estado do Rio com a maior frequência de interrupções no fornecimento de energia elétrica – problema, em grande parte, causado por quedas de galhos e árvores nas redes de transmissão. A falta de luz, às vezes por tempo prolongado, e a mudança de tensão nas redes prejudicam a competitividade das indústrias. Reunião do Conselho Deliberativo Empresarial da Firjan Serrana aproximou empresários, Prefeitura de Petrópolis e a concessionária Enel para discutir a criação de força-tarefa para tentar buscar uma solução que envolva ações preventivas, como a poda de árvores.

Segundo o presidente do Conselho Deliberativo e vice-presidente da Firjan Serrana, Valter Zanacoli, a atuação coordenada da concessionária e da prefeitura vai contribuir para a melhoria do fornecimento para as empresas. “É preciso uma atuação preventiva, com podas, para evitar maiores danos. Um trabalho integrado entre Enel e Comdep, com autorização da Secretária de Meio Ambiente, ajudaria muito neste processo”, destacou Zanacoli, que citou ainda um convênio estabelecido entre Ampla e Prefeitura anos atrás.

Com uma grande área verde, Petrópolis apresenta ocorrências acima da média do Estado do Rio: segundo dados da Aneel, em 2017 foram mais de 30 horas sem luz, se somadas todas as interrupções ao longo do ano. No ano passado, o tempo caiu para 20 horas, enquanto a média do Estado foi de 10 horas.

“Apesar do índice menor, o tempo total ainda é muito grande. Investimentos se intensificaram e houve melhoria na continuidade do fornecimento, mas é preciso avançar mais para ajudar a indústria a ser competitiva”, explicou o presidente.

Em paralelo às ações, a Firjan estuda propostas para que o Código de Posturas do município possa ser mais rigoroso e específico em relação às podas de árvores. Assim como já ocorre em cidades paulistas, o corte de vegetação em terrenos particulares passaria a ser realizado pela Prefeitura, caso o proprietário se recuse a fazê-lo. Os custos seriam incluídos na cobrança do IPTU do imóvel do ano seguinte. Outra possivel emenda seria a exigência de projetos paisagísticos para novos empreendimentos, a fim de evitar o plantio de vegetação sob as linhas de transmissão.

A melhoria da qualidade da energia elétrica no município faz parte da Agenda Regional Serrana do Mapa do Desenvolvimento do Estado do Rio de Janeiro 2016-2025. O fornecimento da energia é visto como uma barreira para a retomada do desenvolvimento no município.

Fonte: Firjan

Assine nosso boletim e fique por dentro das notícias do setor

CONHEÇA OS BENEFÍCIOS EXCLUSIVOS PARA ASSOCIADOS

  • REPRESENTATIVIDADE

    Ações junto ao poder público nas esferas municipais, estaduais e federais que buscam garantem melhorias no ambiente de negócios, como uma redução de impostos e atrasos ainda mais uma atividade industrial fluminense e simplificação de mercado que impactam uma competitividade da indústria.

  • COMPETITIVIDADE

    Ações que buscam fortalecer como empresas e gerar oportunidades de negócios, além de programas que oferecem condições especiais na compra de produtos e na contratação de serviços de empresas parceiras.

  • PRODUTIVIDADE

    Uma série de produtos e serviços que ajudam empresas de todos os portes a se tornarem ainda mais produtivas. Soluções integradas para produzir mais por menos.

  • QUALIDADE DE VIDA

    Produtos e serviços voltados para o desenvolvimento de ambientes laborais mais seguros e saudáveis, além de assessoria e consultorias para a implementação de soluções em segurança do trabalho, cursos e treinamentos.